terça-feira, 5 de outubro de 2010

Xixis e outras cositas más.

Bem recém-nascido ainda não havia descoberto como ir ao banheiro quando estivesse sozinha com meu filho em casa em uma situação que não pudesse soltá-lo de jeito nenhum (quem tem filho entende que isto é mais comum do que se pensa, por mais estranho que possa parecer).

Bastou alguns dias pra sacar que a saída era óbvia: apertada enquanto ele mama? Direto pro banheiro com ele no peito ué! Demorado ou rápido, lá está ele mamando como se nada estivesse acontecendo, na mais santa paz.
Se não tá mamando, mas tá berrando, vai no colo mesmo. E não só no colo. Levanta, deita, brinca, tenta distrair. Normal né, se não fosse o fato de você tá sentada no vaso.

Depois, um pouco mais velhinho, com alguns meses e já ficando sentado: tá na rua, numa loja, sem carrinho e apertada? No colo de novo ué! Mas...e na hora de se limpar? Ué gente , presta atenção : vai com o filho no colo e com a calcinha no joelho, porque ainda não tem mão livre pra levantar, e põe ele sentado na cuba da pia pra liberar uma, uma mãozinha que seja , se limpar(mais ou menos heim!!!hahaha) e levantar o resto com uma mão. Se der pra fechar o zíper bem , se não der vai assim mesmo.

Depois de mais velho e em casa fica mais fácil. A calcinha ainda fica no joelho mas, pelo menos, você vai poder ir saltitando(ninguém vai estar olhando, a priori. Se tiver muita sorte, talvez o marido esteja passando neste momento e não entenderá o que você faz pulando com a calcinha e calça no meio da perna com teu filho no colo) com ele até a banheirinha e bota ele lá de roupa e tudo mesmo. Pronto pra levantar tudo!

Agora que já fica de pé é bem mais fácil, leva ele e coloca de pé segurando em você mesmo. Reza pra ele não começar a querer colocar a mão na água da privada, desenrolar o papel, dar mil descargas. Ou ele simplesmente ficará mudo, sério, em pé, com a mão no seus joelhos, olhando pra tua cara!

E agora, que ele tá andando pra tudo que é lado, e tem a oportunidade de se livrar deste momento lindo, cheiroso e agradável, vou ao banheiro correndo e quem é que bate na porta dizendo "mamãeeeeeeee!"?

Vai entender...

domingo, 3 de outubro de 2010

Votação.

Já fui muito mais ativista e embrenhada nas eleições do que estive nesta última. Aliás não fui nem um pouco. Sempre tentei me envolver e ser bem fervorosa com minhas escolhas e com o que acreditava. Talvez pela falta de paciência e pela minha boca aberta com o que têm acontecido com a política e manobras políticas nos últimos tempos e principalmente nos últimos dias tenha em deixado assim. Desculpa boa né...se todas pessoas pensarem como eu neste momento o que será da gente e do nosso mundo. Acho que não tem como ser apolítico mais. Você está sendo apolítico, enquanto isso, têm um monte gente ocupando este teu espaço (que é teu de direito) com gente imoral. Vide o caso da minha cidade Brasília. Minha amada cidade, CAPITAL do nosso país que têm dado péssimo exemplo com a história de Roriz e sua mulher.

Tenho pensado que o pensamento político restrito a congresso e afins é muito pequeno. Todos somos políticos e vivemos politica em menor ou maior grau.

Ontem à noite, tentando recuperar meu tempo de alienada, saí correndo atrás do tempo perdido. E pesquisando loucamente em quem votar, percebi o quanto havia vacilado. Votação é coisa séria. Sem demagogia, define nosso presente e como vai ser nosso futuro. O futuro do meu menininho.

Chegando pra votar me deu um frio na barriga. Um frio que senti em outras eleições e um frio que sinto quando fico nervosa. Quando acabei, este frio tinha evoluído pra uma excitação e certa felicidade. Mesmo com todos percalços, esta é a democracia. Eu eu me sinto parte disso. Sou parte disso. E acho que por isso me senti assim. Escolhendo o meu caminho. Escolhendo nosso caminho.

Como vai ser o caminho que meu garoto trilhará?

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Papinha de batata doce, abobrinha.e quinua.


Nesta papinha, a batata doce e a abobrinha sào os ingredientes principais.
E pra não usar sempre arroz, macarrão, resolvi usar quinua.

Ingredientes minha gente!!!

- 1 batata doce grande;
-2 abobrinhas pequenas;
-meia xícara de quinua;
-folhinhas de nirá(parece um capinzinho);
-1 punhado de salsinha;
-meio dente de alho;
-um pouco de agriào,
- óleo de côco.

Coloco a batata doce no vapor pra cozinhar em fogo baixo. Em quanto isso, numa chaleira ponho água pra ferver e depois de fervida coloco dentro a salsinha e deixo por 2 minutos e reservo.
Quando a batata estiver quase mole, coloco a abobrinha. Áh, tudo cortadinho! A abobrinha molinha, coloco na parte debaixo da panela (que vai a vaporeira em cima e aonde tem a água do cozimento)a quinua. Ela cozinha muito rápido.

Em uma frigideira, coloco o alho e boto pra dourar. Acrescento a quinua cozida rapidamente. Reservo. Na mesma frigideira coloco uma colher de óleo de côco e o nirá cortadinho. Deixo esquentar e coloco a batata doce e abobrinha cozidas. Dou uma salteada e só.

Depois de pronto coloco tudo no pratinho e amasso bem. Acrescento o agrião bem cortadinho. Beeeeeeeeem mesmo e a salsinha.

Tá pronto!

Uma coisa: cada vez mais tenho usado óleo de côco pra cozinhar. Só têm coisa boa no seu uso. Recomendo o site da Sônia Hirsch pra ler mais sobre o assunto.

Ps: pode acrescentar carne de sua preferência se quiser;
dou preferência à produtos orgânicos;
recomendo ler a postagem "Início das papinhas" pra entender melhor o meu esquema diário de preparation.

É issooooooooooooooooooo!!!
Beijos e beijos!

"Ser ou não ser, eis a questão"


Cada dia me irrito mais comigo mesma.


Com esta minha mania idiota de que meu filho têm que ser gente boa com todos em qualquer lugar e em qualquer momento sem saber o que fazer quando ele vira a cara ou fica puto quando alguém vai falar com ele.

O fato é que ele é gente boa. As vezes isso faz com que eu não tenha sensibilidade suficiente pra entender que, nem sempre ele tem o dever estar assim e se sentir com vontade de estar bem humorado. Fora todas circunstâncias, ele é neném afinal! Tá descobrindo um novo mundo. Descobrindo caras, descobrindo sensações. Porra! A gente não é gente boa todo dia toda hora.

Por que esta cobrança com meu neném?Comigo mesma? Que coisa insuportavel.

Ele berrando com alguém que quer falar com ele:

- Ele deve tá com sono!

Fazendo não não com a cabeça quando algué dá um oi:

- Tava meio doentinho, deve ser por isso que tá chatinho.

A lista de desculpa é grande né?Sacoooooooooooo.


Deve ser porque olho crianças pentelhinhas, chatinhas e obviamente fico querendo que meu filho não seja uma delas. Mas às vezes vai ser. E que os outros(talvez como eu) parem de criticar ou apontar o dedo. E fazer cara de clima quando o teu filho não esteja a fim de ser o simpático do dia.


E mais: eles têm personalidade né! Isso basta. Ele vai ser como ele quer ser e não como eu quero que ele seja.

Entendi?!


beijos!
PS: Olha a carinha do Shakespeare lá em cima! ahhahha



Papinha de cenoura e beringela.


Oi gente! Boa noiteeeee!


Esta papinha ficou gostosa, por incrível que pareça. Bonita, já não posso dizer o mesmo. Ficou meio cor de cocô (nada muito diferente das cor das papinhas da nestlé)! Sério, mas ficou muito gostosa e o Bento adorou. Como a visão é muito importante pra vontade de comer( e neste caso, nada favorecia!haha)coloquei umas salsinhas e verdinho em cima. Ficou com um aspecto muito melhor.


Aqui, os ingredientes:


- 3 cenouras médias,

- 2 beringelas pequenas;

- metade da metade de uma cebola;

- 1 punhado de salsinha;

- meio copo de arroz integral;

- 2 folhas de alface roxa crespa .


Cebola dourando na panela. Junto o arroz e deixo dar uma leve tostadinha. Coloco água suficiente pra cobrir o arroz e ainda sobrar 1 dedo.

Coloco a vaporeira em cima da panela. Dentro da vaporeira coloco a cenoura. Deixo fervendo em fogo muito baixo. Um tempinho antes de tirar arroz e cenoura, quando já estiverem macios coloque na vaporeira, junto com a cenoura a beringela.

Em uma chaleira deixo um poquinho de água ferver. Quando fervida coloco a salsinha dentro e deixo aferventando por 2 minutinhos.

Reservo junto com o alface bem picadinhos.

Assim que a beringela também estiver molinha, tiro ela, cenouras e arroz e junto a salsinha e alface num prato.

Amasso bem amassadinho com a água que ferveu toda a comida e ponho uma colher de chá de azeite de oliva.


Esta é bem chumbreguinha mas é gostosa e saudável!


Ps: que quiser pode colocar na receita carne branca ou vermelha de que goste;


Recomendo ler a postagem "Início das papinhas" pra saber como faço a preparação diária das papinhas;


Dou preferência à alimentos orgânicos;


Normalmente a quantidade das receitas é pra almoço e jantar.


Outra coisinha; a beringela é ácida heim! Observe como fica a digestão do neném.


É isso!


Beijo, até amanhã, durmam com anjos e fechem a porta totalmente(é assim que minha irmã Maíra dá boa noite todo santo dia)!




terça-feira, 3 de agosto de 2010

A melhor vó do mundo!

Vó do Bento, Bento e vó Laila



Nossa gente, que coisa, deixei o blog de lado por conta das circunstâncias! Tava "f" viu! Mas cá estamos de novo. E pra iniciar a "nova temporada"(risos), não poderia deixar de fazer um adendo aqui, ou melhor, uma correção. É sobre a última postagem. Disse que quanto mais meu filho fica cansado, mais excitado ele fica.
.
Minha vó Laila (a melhor vó deste e de todos o mundo, diga-se de passagem. Depois falo mais sobre ela), me mandou um mail fazendo a correção que ela sempre faz: a palavra certa é "algariado". Que a vida inteira assim ouviu e que então assim tem que falar! E eu como neta de boa gaúcha tenho que falar assim também.
.
O que pesou mesmo nesta correção, pra mim, não foi o fato ser neta de gaúcha e sim que sou neta da Laila. E neta da Laila não é qualquer coisa não! É neta da LAILA. Minha vóvis querida. E com ela não têm discussão. Sou "pau mandado merrrrrrrrrrrrrmo"!
.
Mandou fazer, eu tô fazendo!
E aí vai vóvis:
o Bento fica algariado quando não dorme!
.
Te amo! Com todo o meu coração,
beijo da sua neta, com todo melodrama possível
Ti
.
PS: fica faltando uma postagem sobre a minha mãe, que tem se mostrado a melhor vó do mundo também, para o Bento. Não posso dizer aqui que é a melhor vó do mundo, porque ela é a melhor mãe do mundo. Contudo, preciso dedicar esta postagem pra ela também.

domingo, 6 de junho de 2010

Brincadeira


Todo dia que vou à praia, ao parquinho, ou qualquer outro lugar que seja levar meu filho pra brincar, juro que passa SEMPRE, pelo menos, uma pessoa e faz o seguinte comentário:
- Isso, brinca bastante pra cansar e dormir à noite toda.
Queria dizer uma coisa. Primeiro: até hoje me filho não dorme a noite toda brincando muito ou não.
Segundo: já reparei que quando meu filho faz coisa demais, acontece o efeito inverso. Ele fica excitado demais e acaba tendo dificuldade pra dormir.
E a terceira e mais importante, cara: ele brinca por que é maravilhoso brincar!!!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Papinha de macarrão de arroz, cenoura, chuchu, beterraba e filé de peixe.


Hoje resolvi usar um Bifunzinho, aquele macarrãzinho de arroz, bem levinho!
Ficou bem gostosinha, levinha, temperadinha com salsinha, cebolinha(e eu estou escrevendo tudo no diminutivo por quê?)...o Bento comeu tudo. Bom sinal!

Ingredientes:
- 2 palmos cheios de bifum;
- 2 cenourinhas;
-1 beterraba pequena;
-1 chuchu grande;
-1 filé pequeno de peixe. Usei um sem espinha o Saint Peter, ( mas que acabei de saber que não é muito legal, pois não é pescado e sim criado. Saco!!!);
- 1 punhado cheio de salsinha;
-4 cebolinhas;
-meia cebola pequena;
-meio dente de alho;
-2 folhinhas de nirá;
-1 colher de sopa de feijão carioquinha.
Tempero o peixe com o nirá, que é uma folhinha parece um capim. É conhecido como "alho japonês". Faço uns cortes e enfio uns nirazinhos lá dentro. Mais um pouco ao longo do filé e reservo.
As cenourinhas, beterrabas, chuchu, ponho pra cozinhar no vapor com água filtrada. Gente, quem não tem aquela vaporeira, põe num pano de prato. Coloca a tampa em cima do pano com os alimentos e amarre-o na parte de cima dela. Ou seja, ficam os alimentos embaixo da tampa, com o pano segurando.
Quando tudo está quase molinho, ponho o macarrão na água que cozinhou os legumes. Coloco o peixe numa frigideira com um pouquinho de água e deixo cozinhar( cozinha muito rápido!). Ponho um alho socado( hahahah) em outra panela e deixo dourando.
Enquanto isso a água do macarrão já está quase seca. Neste ponto, ainda com um pouco de água, tiro e coloco na panela com alho. Misturo também a salsinha e cebolinha picadas. Misturo os legumes bem cozidos e picadinhos. Coloco o peixe bem desfiado. Cuidado com a espinha galera. Dê sempre um confere.
Depois, separo o macarrão já com tudo dentro, em duas porções e em uma delas, coloco a colher de feijão bem amassadinho. Amasso também o macarrão e legumes. Uma colher de azeite extra virgem!
Pronto. pronto, Pronto!
Ps: Uso na maioria das vezes orgânicos;
A quantidade é sempre pro almoço e jantar;
Evito colocar o feijão na papinha da noite pra não provocar gases;
Recomendo lerem o link de início pra entenderem melhor como é meu esquema diário de preparação das papinhas.
Foi mal , fiquei muito tempo sem postar...mas primeiro, foi um problema sério que tenho nos olhos. Depois, fiquei sem internet.


Beijo grande, buenas nocheeees!!!!

Você conhece ela. Você ama ela.


Xinguei todos os carros que ultrapassavam o engarrafamento pelo acostamento, fiquei sem paciência com o Diogo porquê preciso de mais ajuda nestas últimas noites (mesmo ele sendo pai maravilhoso e companheirão como é), fui mal educada com uma pessoa que me atendeu numa lanchonete na estrada. Penso todos os dias, como tenho que ser uma pessoa mais paciente. Mais legal, mais generosa. Em como regredi no meu caminho pretendido de evolução(seja física, emocional, psicológica, espiritual). Tem dias que realmente penso que tenho que ser uma pessoa melhor. Comigo mesma. Com o mundo.
E mesmo assim meu filho consegue ver o que talvez eu não consiga ver em mim mesma. Todas minhas qualidades e possibilidades.

Mesmo assim, ele me ama. Incondicionalmente.
Ps: Arte do meu irmão Ico, genial e lindo. Meu caçula.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

The dark side of the moon


Tá todo mundo sabendo que sou clichê até dizer chega. Acho a maternidade linda e maravilhosa mesmo.
Mas pô, vamos jogar a real, têm dias que é dose pra leão cara. Que você tá um bagacinho, um trubufú, e que toda situation da rotina diária fica bem difícil.

Digamos que pra chegar a esta conclusão, tô sem dormir há bastante tempo. Meu filho tadinho, tá pentelhinho que só estes dias, acho que tá nascendo mais dentinho. Juntando com a nova fase, que apesar de super legal(sinceramente!), que é a de engatinhar, deixa a gente cansadona, seguindo pra todo canto pra ver se não vai botar a cara na lixeira(como fez ontem). E outras cositas mas da vida mundana(hahaha mentira, cotidiana) que irritam um pouco. Somadas, me fizeram chegar a tais conclusões. E me inspiraram a escrever sobre isso.

É difícil escrever sobre nosso dark side of the moon né! Mas não sejamos hipócritas(eu)!

Bagacenta e com uma olheira mais linda da vida, fui a médica dermato hoje pela manhã. Tô na minha cidade, Brasília, e aproveito pra ir em tudo que é médico que tenho direito.
Como sempre, o Bento, meu filho, foi a tiracolo. Aonde a vaca vai, o boi vai atrás. E neste ponto até que dou razão pra pentelhice dele, que coisa chata ir a um dermato com 1 ano de idade.
Mas como a minha situação já se encontrava periclitante, fiquei mais cansada ainda porque ele começou a berrar na salinha de espera(agora aprendeu essa) pra galera, 8 da matina. E podemos dizer que estavam achando ele lindo e gracinha nos primeiros minutos e depois de 10 minutos, ele tava sendo fuzilado por vários olhos!ahahahahhaha

Saindo de lá depois de mofar esperando pra ser atendida, e simplesmente um caco, às 9 da manhã, decido ir comprar um brinquedinho pra ele, que tá meio sem nenhum. Todos que têm , não causam mais interesse nele. São de quando era muito neném. Hora de doar os velhos e renovar com alguns outros. Só pouquinhos mesmo. Um ou dois, já que o que realmente chama atenção dele como brinquedos, não são necessariamente "brinquedos", e sim sua mais nova moda de quebrar cds, rasgar todas as revistas e vamô que vamô!

Voltando ao que interessa, meio dopada de sono do jeito que tava , entrei numa lojinha e ele começou a ficar doidinho olhando um monte de brinquedinho. E ficou fixado em um que resolvi comprar. Pra ser sincera, não gosto de comprar estas coisas cheio de luz, música e barulhos não. Meu filho já é bem pilhado e estes brinquedos só servem pra pilhá-lho ainda mais. Então...dispenso. Mas dessa vez comprei...

Chegando em casa, abri o pacote, ele todo feliz! Eu também( feliz e com sono).
Caaaaaaara, EU PRECISO CONFESSAR!!!!
Primeiro, gente, olha isso, olha o look do brinquedo ali em cima! Dá uma olhada no vizú! Que bicho esquisito é esse? Urso misturado com panela? Cachorro com nariz de palhaço? Que diabo é isso meu deus?
Aí, o Bento coloca a mão dentro do , chamaremos aqui de Troço. Coloca a mão no Troço e começa uma musiquinha...uma musiquinha gente...uma musiquinha ridícula:
" Bolachinhas vou comer! Vou crescer! Vou comer!" Que pena que não dá pra colocar o ritmo aqui...

Só sei dizer, confessar, que abrimos, começou a musiquinha e fiquei revolts. Fiquei surpresa, ao me dar conta da minha reação raivosa com um simples brinquedo do meu filho.
A hora que tocou"bolachinhas vou comer"a minha simples e pura reação foi de responder pro Troço :"foda-se".

Na hora eu lembrei: genteeee tô fazendo curso de formação e aprofundamento de yoga e meditação, que isso! Que isso!

Então, cheguei à conclusão, que, pra noites como essas, dias como esses, vou precisar de muita yoga e meditação pra não mandar o Troço se foder! Mas chego lá, pode crer!

Ps: Escrevendo esta postagem, meu filho acordou querendo mamar e dormiu com a cabecinha no meu peito, em cima do meu coração. Tanta serenidade, me fez lembrar como sou clichê, acalmou meus ânimos. E quase me fez desistir deste texto...

outro Ps: olhem o Troço lá em cima!

beijo minha gente boa noite, durmam bem!

domingo, 11 de abril de 2010

Bunda versus Amamentação.


Cara, não aguentei, tive que escrever sobre isso!!!
Meu marido, Diogo é muito figura, ele tem cada uma engraçada!
Hoje, a teoria dele foi demais!

Tenho noção, mesmo não sendo a minha maior preocupação no momento, que a minha bunda não está a coisa mais linda da face da terra. Tenho noção do estado que ela se encontra. Aliás, desde que tive neném, parece que foi uma coisa automática,a barriga sumiu e a bunda caiu!!!
Parece que a barriga puxava a pele pra cima, e assim que a pele da barriga encolheu caiu a bunda junto! E claro, em alguns momentos comento algo do tipo com ele. Estes papinhos que de certo ele deve adorar: flacidez, celula,gordura local e algo do gênero.

Hoje, de biquini, fazendo a comida do meu filho na cozinha ele veio com o seguinte comentário:
- Pô Ti, até que sua bunda não tá feia não( sinal de que tá feia, diga-se passagem)! Na verdade tá até mais bonita do que antes da gravidez( ou seja, deveria ser a coisa mais bagacenta da face da Terra, porque se tá mais bonita agora...).
Você diz que tá mole e nem tá! Sabe o que é? Por causa da amamentação(????). Sério, pode pesquisar sobre isso!
Quando você amamenta, o corpo vai procurar reserva de gorduras no organismo, e um dos lugares na mulher que mais tem gordura (na minha sem dúvida) é na bunda.Ou seja, não acumulou gordura aí!

Cara, no final das contas, mesmo rindo pra caramba, achei meu marido muito fofo na tentativa de me agradar com sua tese pós-doutorado da influência da amamentação na qualidade da bunda!
É porquê meu filho tem 1 ano e ainda mama pra caramba.
E o que ele quis dizer no resumo? Se ele mama pra caramba, tenho gordura de menos!
Essa foi muuuuuuuito boa!!!

Agora, boa noite mesmo!

PS: meu povo , acessem o site "www.coisasdebebe.com.br", e leiam meu texto na seção "Histórias de mãe". Fui convidada a escrever minha história, da gravidez até agora. Fiquei feliz, me deixem a opinião sincera de vocês!

Beijo!



O que dar pra eles comerem? Esqueminha de iniciação as papinhas.

Galera do bem, o negócio aqui estas últimas semanas deu o que falar.
Primeiro meu filhote com uma virose, depois, eu, com uma mastite crônica. Aliás, a saga ainda continua, mas depois faço uma postagem sobre isso...

Resolvi depois de muito tempo, escrever sobre o esqueminha pra começar dar papinhas. Acho um assunto muito delicado, mas vou tentar colocar aqui mais ou menos o que EU segui e informações que colhi.

Outra coisa que considero importante dizer, é que este esqueminha tem que se adaptar ao estilo e até filosofia de vida de cada família, mãe, pai , avó, neném que irá fazê-lo.
Quando o assunto é alimentação é muito delicado e a diversidade é GIGANTEEEE.

Existem pessoas que só alimentam o filho nos primeiros meses da iniciação de comidas com papinha de arroz integral, outras, que não darão carne de nenhum tipo por maneira nenhuma. Outras, como a grande culinarista Pat Feldman, que amo o site e tenho aprendido muito através dele, que não acha apropriado dar grãos pro neném, ela explica no site o porquê, vale apena checar!

Bom, tô dando todos estes exemplos, pra dizer, que cada um faz a sua escolha. Faça a sua e mãos na massa!!

Eu segui como base dois esqueminhas, da pediatra do meu filho, Dra Laís Bueno, e da Sônia Hirsch, jornalista e escritora voltada pra promoção da saúde, como ela mesma diz. Eu também gosto de ler tudo que ela escreve. O esqueminha dela é muito legal, e tem com mais detalhes no livro dela "Mamãe eu quero".

Vou fazer um resumo dos dois.
Primeiro o da doc!
Ela classifica em alimentos :

A: 100 g peito de frango(magro,sem pele gordura);
B beterraba, beringela, cará, cenoura, chuchu, mandioca, mandioquinha, abobrinha etc...
C: agrião,alface, acelga, brócolis, couve, espinafre...
D: arroz, aveia, cevadinha, trigo integral, macarrão, fubá...
E: caldos de feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, após o oitavo mês.

Sobremesa: fruta da época de preferência .Ex: mamão, maça, pêra, ameixa...exceto abacaxi e morango.

Observações gerais: Usar sempre 2 alimentos da lista BeC e 1 das outras listas. Tempero ao gosto da família( eu não uso sal ainda, vou começar agora usando algas marinhas)

Depois de 10 dias do início, colocar uma colher de sopa de azeite extra virgem( Ela dá outra sopções de óleo também, como milho,arroz, girassol, que eu particulamnete não gosto e não uso. Tenho pesquisado e irei inserir como substituição do azeite, às vezes, óleo de côco e Ghee).
Recomenda que seja colocado depois da comida pronta.
Depois de 15 dias do início acrescentar 1/4 de gema de ovo cozida, aumentar 1/4 de gema a cada 2 ou 3 dias até dar uma gema inteira( tive que fazer um calendario pra não me perder!!!).
Quando der uma gema inteira, dar somente a cada 2 ou 3 dias.

Esqueminha da Sônia bem resumido mais detalhes leia no livro.

Ela fala sempre de um leite de grãos integrais que ela ensina a fazer. Sugere que vá inserindo primeiro este leite em substituições a algumas mamadas.
Receita do leite:

4 colheres de arroz integral;
2 colhereres de arroz moti ou aveia em grão;
1/2 colher de trigo ou cevada;
1/2 colher de trigo ou cevada;
1/2 colher de feijão azuki ou lentilha;
1/2 colher de gergelim claro;
4 partes de água para um de sólidos.

Cozinhar em fogo bem baixo por 3 h, panela tampada e de preferência grossa.Melhora inda de ferro. Mexa de vez em quando pra não grudar.
Quando pronto, na superfície fica a parte rala, que é o leite, no fundo os grãos moles, é a papa.
Passando a papa na peneira, sobra o creme.
Com o bebê que já tem 6 meses, comece usando o leite com bem pouquinho do creme(por causa das fibras, importantes pro intestino). E se quiser, vá misturando aos poucos, uns pedacinhos de chuchu, cenoura...bem cozidinhos e peneirados. Ela sugere também, dar de colherinha pra estimular, inclusive a produção de suco gástrico.
Engrosse com um pouco de creme se o cocozinho se mostrar muito aguado.
Com horários ela escreve:
a partir do primeiro mês DE INTRODUÇÃO de comidinha( e não do neném heim!!!), ela sugere :"digamos que no primeiro mês você substitua o leite de cereais a mamada do almoço, começando a introduzir papinahs de legumes no novo prato e a dar mais quantidade de creme assim que o neném se mostrar mais receptivo. No segundo mês, substitua também a mamada da hora do jantar. No terceiro, substitua também a hora do lanche, juntando uma fruta cozida ao leite, ou fazendo um mingau. No quarto mês( de iniciação), a refeição já pode ser completa. Com 1 ano de vida a criança deve estar preparada para comer de tudo. Ex: sopa de legumes com flocos de cereais cozidos duranre quarenta minutos , uma papa de cereais integrais(arroz principalmente), um boa colher de feijão, com pouco tempero, verdura cozidinha no vapor e cortada miudinha. Jantar semelhante ao almoço mais sem feijão ( sempre faço isso também, por conta do desconforto causado por gases).
Entre um ano e meio e dois, o bebê já deve estar comendo as mesmas comidas que você come, nesta hora preste TODA atenção ao sal, deve ser apenas 1/3 do sal que você come. "

Então o equilíbrio da alimentação fica assim:
1 ou mais cereais, até 50% do prato, 1 tipo de feijão ou outra proteína, 1 tipo de raiz, 1 tipo de legume, 1 tipo de folha, um complemento tipo farofa ou bolinho, uma sopinha de misso(mais no inverno, menos no verão), uma sobremesa(mais no verão, menos no inverno). Eu sempre dou de sobremesa frutas...( esta sou eu Tiana mesmo falando!)
Ela escreve também , pra no período de iniciação não cozinhar em panela de pressão, não colocar sal, acrescentar sempre 1 colher de sumo de salsa fresca na papinha.

É isso minha gente, desculpa aê o tamanho da postagem, mas pra este assunto, do jeito que queria escrever, não tinha como resumir mais do que isso.
Acho que cada um pode escolher o SEU jeito, não precisa seguir à risca nem um nem outro, até porquê cada bebê é um , e pode querer ou não determinada coisa. Tudo na base da tentativa, do bom senso.
Eu faço um mix do que acho melhor e mais coerente!

Espero que ajude um pouco e acenda luzes nas cabeças!!! Vou te contar , em vários momentos a cabeça da um nó do tamanho do mundo!
Aparem as arestas, acrescentem, tirem, seguindo o que segue e o que acredita!
Só bora prestar atenção no que é saudável pros nossos nenéns, que nesta idade ainda não podem opinar, dizer, falar , escolher se querem porcaria ou não( óbvio que muitos vão aceitar se a gente der né...este é o problema)

Boa noite pra todos! Durmam com os anjos! Se é que alguém aqui dorme a noite inteira!

Beijo grande!

Ti











.




segunda-feira, 29 de março de 2010

Meu companheirinho.

Fico aqui imaginando que o ouvido do meu filho é penico. Coitado, sem defesa alguma...
Eu sou de Brasília. Minha família está lá. Do meu marido em Curitiba e moramos no Guarujá(?).Ou seja, como ainda não voltei ao trabalho, passo 24 h literalmente com meu filho.
E lá se vai história! Alegrias, casos, músicas, besteiras, desabafos! É ele que está me ouvindo o dia inteiro, num maior lero. Agora, tá no maior lero comigo também.
E sempre com aqueles olhinhos lindos, atentos me olhando. Mesmo que lá no seu íntimo esteja pensando :
- Pô mãe, dá um tempo! Pára de falar caraaaaa!

Por isso digo que ele é meu companheirinho. E como diria a música de Amy Winehouse, dedico pra ele este verso:

" ’cause your my fellow my guy "


Que seria mais ou menos " por que você é meu companheiro meu cara".

Meu carinha gente...
Beijos, boa noite, sonhem com os anjos.
Amanhã ou depois, tem esqueminha pra começar dar papinhas!!


domingo, 14 de março de 2010

Papinha de mandioquinha, beterraba, abóbora e brócolis.

Oi gente, esta receitinha, tava vendo, é meio parecida com uma outra que fiz, a diferença é a mandioquinha. Mas é assim mesmo né minha gente, uma hora coloca aqui, tira dali, haja criatividade pra papinhas novas todo santo dia!

Mas chega de papo furado e vamos ao trabalho. Ingredientes:

-2 mandioquinhas pequenas;
- 1 beterraba pequena;
- 2 quadradinhos grandes de abóbora;
-5 raminhos de brócolis;
- 2 colheres de arroz integral;
- 5 folhas de alface lisa;
-1 folha grande de escarola;
-1 punhado de salsinha e 3 cebolinhas;
-meia cebola pequenininha picadinha;
-metade de uma cabeça de alho;
- 1 gema de ovo.


Corto mandioquinha, beterraba, abóbora e coloco na vaporeira. Junto metade da cebola picada e um pouco do alho. O resto do alho e cebola, coloco na água (3 dedos de água filtrada) na panela que vai embaixo da vaporeira, junto com o arroz integral.
Enquanto tudo cozinha em fogo beeeem baixo, coloco o ovo pra cozinhar em uma panelinha. E água pra ferver em outra, e assim que estiver fervida, jogo salsinha e cebolinha dentro por dois minutos. Retiro. Reservo. Assim, faço com o ovo depois de cozido (coloco dentro da água a hora que ligo o fogo e deixo mais cinco minutos, mais ou menos, depois que a água ferveu).

Assim que os ingredientes da vaporeira estiverem quase moles, coloco as folhas dentro e deixo até o ponto de estarem "brilhantes". Quando estiverem, tiro e ponho com salsinha etc...

Depois de tudo mole amasso bem, coloco folhas e folhinhas bem picadas, corto o ovo pela metade.
Como faço esta quantidade pra almoço e jantar, divido em dois pra botar a gema só na hora de servir. Metade, coloco em seguida, na que vai ser servida no almoço. A outra metade, guardo na geladeira pra colocar na papinha da noite a hora que for servir.
Daí, ponho uma colherinha de azeite e pronto.

Pra dar aquela lembradinha básica: dou preferência pra orgânicos.
Se der, leiam a postagem "Início das Papinhas", lá explico minha rotina diária de preparação das comidinhas.

Não coloquei feijão nesta, porque têm brócolis. Como causa gases, acho melhor não misturar com algo que dá mais gases ainda.

Tá aí minha gente!

Boa noite, durmam bem, sonhem com os anjos!

Beijos.








Papinha de inhame, beterraba, abóbora e brócolis.


Esta semana, foi show de beterraba, porque era o que mais tinha. Ia estragar. Então, dá-lhe beterraba!

Vamos a los ingredientes:

- 1 inhame pequeno;
- 2 beterrabas pequeninas;
- 1 rodela de abóbora, com 1 dedo de "grossura"(medições toscas, lá vamos nós!)hahahahah;
- 4 "buquês"médios de brócolis;
- 2 colheres de sopa não muito cheias de cevadinha;
- 1 punhado de salsinha e duas cebolinhas;
- meia cebola pequenininha;
-4 folhas de escarola;
- 1 pedaço de peito de frango. A medida da palma da minha mão;


Corto inhame, cenoura, abóbora e coloco na vaporeira. Na panela, aonde vai a vaporeira em cima, coloco 3 dedos de água filtrada e a cevadinha.
Pico a cebola, coloco um pouco mais que a metade na vaporeira e o restinho na água com a cevadinha.
Salsinha e cebolinha deixo ficar 2 minutos numa água separada, fervendo , numa chaleirinha. Reservo.

Assim que tudo na vaporeira tiver quaaase mole, coloco o brócolis e alface. Na água da panela debaixo, coloco o frango cortado.
Tiro o alface antes, a hora q tiver "brilhante"e reservo com a salsinha e cebolinha.
Assim que o brócolis estiver mole, com todo o resto, tido tudo da vaporeira, junto com o que tinha "reservado"anteriormente e amasso.

Tiro o frango , vendo sempre se está bem cozidinho e a cevadinha também. Esta, tenho que amassar muito bem, até que vire meio papa mesmo. Frango eu desfio um pouco e corto o resto em pedacinhos beeeem pequeninos.
Pico folhas. Junto um pouco da água que cozinhou legumes e verduras, até deixar tudo com consistência de pirão.

E pra finalizar, uma colherinha de azeite por cima!

Lembrando, que: a quantidade que faço, é pra almoço e jantar.
Que dou preferênica a orgânicos, inclusive frango.
Acho legal, pra quem não leu, dar uma lida na postagem que explico, como faço a preparação diária das papinhas "Início das Papinhas" .

Isso aí!

beijos, até!

quarta-feira, 3 de março de 2010

Amar é...


Não sei se lembram, daquelas figurinhas "AMAR É...", mas aproveitando a deixa, tenho que escrever aqui :

Virar mãe é...saber que qualquer doença que seu filho terá, se chamará VIROSE.

Sacooooooooooooo...

terça-feira, 2 de março de 2010


Lua de São Jorge
Caetano Veloso
Composição: Caetano Veloso



lua de são jorge
lua deslumbrante
azul verdejante
cauda de pavão
lua de são jorge
cheia branca inteira
oh minha bandeira
solta na amplidão
lua de são jorge
lua brasileira
lua do meu coração
lua de são jorge
lua maravilha
mãe, irmã e filha
de todo esplendor
lua de são jorge
brilha nos altares
brilha nos lugares
onde estou e vou
lua de são jorge
brilha sobre os mares
brilha sobre o meu amor
lua de são jorge
lua soberana
nobre porcelana
sobre a seda azul
lua de são jorge
lua da alegria
não se vê o dia
claro como tu
lua de são jorge
serás minha guia
no brasil de norte a su

segunda-feira, 1 de março de 2010

Papinha de batata, cenoura, quiabo e beterraba.

Fala gente boa!!

A papinha de hoje, foi aproveitando o que tinha na geladeira pra não desperdiçar.
Aliás, pra alegria da Môni, do"arthursanches.blogspot.com", esta semana, foi show de quiabo!!!

Como já falei aqui antes, compramos a listinha semanal de orgânicos, quase toda, no Sítio Remanso e como sempre, a quantidade que eles mandaram foi excelente. Ou seja: quiabo a vera!

Usei batata, mas confesso que não é o que mais gosto de usar, pra ser bem sincera, até evito um pouco, prefiro substituir por inhame, mandioquinha, batata-doce por exemplo, por serem mais ricos em nutrientes. A batata também pode ser tóxica, tem que tirar muito bem aqueles ferrolhozinhos. O que me faz também, escolher outro tipo de tubérculo.
Mas como tinha aqui umas batatinhas inglesas, resolvi usar pra não perder.

Ingredientes tchê!

- 4 batatas iglesas pequenas;
- meia cenoura grande;
- 1 beterraba pequena;
- 4 quiabos;
- um pedaço de frango, correspondente a meia palma da mão (minhas medições tosquinhas);
- 2 colheres de sopa rasas de arroz integral;
- 4 folhas de alface crespa;
- 1 punhado de rúcula;
- 1 punhado de salsinha e 3 cebolinhas;
- metade da metade de um dente de alho.

Tinha intenção de colocar o feijão que havia feito, mas achei o cheiro estranho. Mas colocaria 1 colher de sopa cheia bem amassadinha.

Batatas, cenoura, quiabo e beterraba picadinhos na vaporeira. Arroz, junto com água filtrada, uns 3 dedinhos, na panela que segura a vaporeira. Nesta hora, pus o alho picadinho junto com o arroz.

A parte, deixo uma água ferver, a hora que ferveu jogo a salsinha e cebolinha dentro, deixo por mais ou menos 2 minutos , tiro e reservo.
Quando tudo na vaporeira está num ponto quase mole, coloco o frango sem gordura e pele, na água com o arroz. E na vaporeira, todas as folhas.
Retiro as folhas quando tiverem "brilhantes" , pico junto com a salsinha e cebolinha.

Quando tudo tiver molinho, tiro e amasso bem. Junto com um pouco da água usada no arroz pra dar mais consistência de "pirão". Junto o arroz e amasso muito,muito bem, até ele, praticamente se "dissolver". Desfio o frango e ainda dou uma picada nele. Mexo tudo e pra finalizar, aquela colherinha de azeite.

Ps: dou prioriadade pra orgânicos , inclusive frango e feijão.

Recomendo à leitura da postagem Início das Papinhas , nele digo como faço a preparação diária de todas papinhas!
A quantidade de ingredientes que uso, normalmente é pro almoço e jantar.

Isso gente! Maravilhosa noite pra todo mundo, aliás olhem a LUA lá fora, está cheia e lindaaaa!

Beijo especial, com muito amor a meus amigos que são chilenos, suas famílias e seu povo!

beijoooooooooooooooooooo

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Papinha de abóbora e quiabo


Boa noite galerosa!

A papinha de hoje, meu filho adorou, comeu muito. E quando digo muito, é MUITO mesmo, até parei de dar, porque se deixasse, meu amigo, a impressão é que ia se entupir até dizer chega!
Como a base da papinha foi de abóbora, acho que facilitou que ele gostasse, ela é mais docinha.

Ingredientes, por favor!

- 1 fatia de abóbora(sei que é tosco, mas meu método de medir, é na base do dedo! Medi 4 dedos na fatia e mandei bala na faca(?);
- 6 quiabos médios;
- 2 colheres de sopa rasas de arroz integral;
- 5 folhas pequenas de escarola;
- 4 cebolinhas pequenas;
- meia cebola pequena;
- metade da metade(afeee)de uma cabeça de alho pequena;
- 1 colher de sopa bem cheia de feijão carioquinha.

Pico o quiabo e abóbora previamente lavados e desinfetados e ponho na vaporeira.Na água da panela que fica embaixo desta vaporeira, coloco o arroz e o alho.Pico a cebola e divido entre a vaporeira e a água.
Deixo tudo amolecer, enquanto isso, fervo uma água e jogo por uns segundos a cebolinha. Retiro e reservo.

Quando amoleceramm todas as coisas, jogo a escarola na vaporeira e retiro assim que tiver "brilhantinha".

Tiro tudo da panela e amasso bem. O arroz com cuidado maior, pra ficar beeem papinha. Misturo um pouco da água que ferveu tudo e a cebolinha.

Como faço , quase sempre, a receita pro almoço e jantar, separo em duas porções pra que possa misturar o feijão somente na do almoço. Não coloco na da noite por causa de gases e incômodos. Este feijão é bem amassadinho também.

Quando tudo esta com consistência de pirão, coloco uma colherinha de chá de azeite de oliva.

Pruento!

meus "p.s's"(como se escreve isso minha gente! Porr...isso nem existe): dou preferência a orgânicos. Acho legal lerem a postagem "Início das papinhas", no mês de janeiro, pra entenderem melhor como faço a preparação diária das papinhas.

Beijo grande!

"Boa noite, durma bem, até amanhã, sonhe com os anjos, feche a porta totalmente". Como diria minha irmã.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Papinha de chuchu e abobrinha


Esta papinha, eu fiz pro meu filho, em um dos dias que teve a tal da virose. Ainda bem, ele não ficou totalmente sem fome, mas tava mais chatinho pra comer. Como tava muuuuito calor e tava vomitando também, fiz uma papinha mais levinha, pra ver se não ficava sem se alimentar. Bom, sem se alimentar totalmente ele não fica, não sei se já comentei aqui, mas ele mama até hoje...e muitooooooo meu pai!!! Isso me deixa feliz, e numa hora como essa, que não come direito, o leite dá aquela segurada! Leite materno é maravilhoso né gentem!

Bora lá! Ingredientes:

- 1 chuchu;
- 1 abobrinha grande;
- 1 colher de sopa de arroz integral;
- meia cebola pequena;
- um punhado de salsinha e 2 cebolinhas.

Chuchu e abobrinha picados, vão pra vaporeira. Dois dedos de água filtrada e o arroz integral, coloco na panela que fica embaixo da vaporeira.
Pico a cebola e divido entre a vaporeira e o arroz na panela.

Fervo um pouco de água a parte e jogo a salsinha e cebolinha na hora que a água ferve, deixo por segundos e retiro. Reservo.

Quando tudo fica molinho, retiro da panela, junto com a salsinha e cebolinha picadas e amasso bem. Amasso muito bem também, o arroz, com um pouco da água dele, até virar uma papinha. Esta água, também misturo com os legumes, até tudo ficar na consistência de pirão. Daí, só colocar uma colherzinha de azeite e voilá! Risos

Esta pronta a papinha. Sei que parece meio sem gracinha, mas pra ocasião foi bótima, e bem temperadinha, ficou gotosinha. Verdim, verdim!


P.s. galera: gosto de lembrar que dou preferência a orgânicos , e que acho legal lerem o tópico " O início das papinhas ', que explico como faço tudo (droga, queria saber colocar aqui o link direto de lá, mas meu analfabetismo virtual não me permitiu fazer isto!).
Áh, e a quantidade que faço , sempre, é pro almoço e jantar.

É isto minha gente!

Beijo grande!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Instinto materno


Estava eu na cozinha, dando a comida do filhote, quando o vejo olhando pra cima, concentrado. Resolvo olhar também. Cara, era uma "bruxa", aquela borboleta preta, gigaaaante, do tamanho de um morcego, se debatendo na luz da cozinha. A luz da cozinha...que estava logo acima da MINHA cabeça!

Juro que não sou do tipo fresca, e juro que tentei ficar calma e continuar dando a comida pro meu filho. Simplesmente esquecer que aquele bicho gigante, peludo, estava se debatendo em cima de mim. Não consegui ser zen a este ponto! Chuinf, chuinf!

Saí correndo prum lado:
-ahhhhhhhhhhhhhhhhh
Pro outro - aahhhhhhhhhhhhhhhh! Sai daquiiii!!! Ai, ai, ai!!!

E o Bento olhando pra cima, com olhão arregalado, sem entender nada, aquilo batendo em cima dele e a mãe, quicando que nem uma bola de pingue-pongue de um lado pro outro. Detalhe, além do Bento não saber do que se tratava, ainda tava imóvel, preso naquela cadeirinha de comer!

Se fiz alguma coisa além de gritar? Fiz, fiz, fiquei "atirando" o pano de prato pra tentar afugentar a bruxa , pra não ir na cabeça do Bento. Atirava e gritava "aiii, sai,sai,sai!".
Fiz isso, até a bruxa, que a esta altura do campeonato,devia tá mais apavorada que eu, sair voando pela janela, e finalmente me dar aquela sensação de alívio.

Foi quando, comecei a pensar, que a bruxa da história era eu! Onde estava meu instinto materno tão aflorado, que todas mulheres, quando viram mãe, dizem automaticamente sentir? Onde tava a leoa protegendo a cria? A super heroína que enfrenta o mundo defendendo o filho?

Passo essa, e espero firmemente, que o instinto não tenha se aflorado tanto, porque a ameaça, não inspirava grandes riscos.

Vou cruzar o dedo, esperar o bicho maior aparecer, e rezar pra que, no perigo iminente, o meu instinto realmente mostre suas garras!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Lista básica de alimentos que soltam e prendem.



Dia lindo! Céu azul! Meu filhote bem melhor! Sol brilhando durante o dia! Amo sol! E vocês com isso!?

Tudo a ver meu início de postagem...

Resolvi colocar aqui, hoje, uma listinha básica com alimentos, que contribuem pra prender ou soltar o intestino. Ajudam nas funções do controle intestinal.

Pra mim, é importante, perceber a sutileza dos alimentos.

Tem dias, que o intestino do meu filho, tá meio solto, e outros, meio preso. Isso acontece, mas o normal é ter um bom funcionamento mesmo.

E isso, vem de um equilíbrio. Se um dia tá mais soltinho, dou uma ou outra coisa que ajuda a prender, se está preso, alguma coisa que ajude a soltar( mas não como remédio, só pra equilibrar mesmo. Por exemplo, não espero estar totalmente preso, pra dar um monte de mamão).

Ou, quando tá normal, e vejo que , por exemplo, na papinha, a maioria dos alimentos que coloquei no dia, ajudam o intestino a ficar preso, a hora que vou dar a frutinha, escolho uma que ajuda a soltar. Fazendo um "joguinho "de compensação e equilíbrio.

Afinal, equilíbrio, é muito importante quando se fala em alimentação.

Aí vai :

Alimentos que ajudam a prender: cará, cenoura, nabo, chuchu,, mandioquinha, batata, mandioca, arroz branco, cevadinha, semolina, macarrão branco, fubá, maça, goiaba, banana, limão...

Alimentos que ajudam a solt
ar: beterraba, beringela, couve-flor, abóbora, abobrinha,, ameixa-preta, mamão, kiwi, laranja com bagaço, repolho, aveia, milho verde, couve, abacate, arroz integral, macarrão integral, feijão, alface, agrião, espinafre, chicória, escarola, abacaxi...

E ainda, têm aqueles que podem causar, gases e punzões (alguns, estão nas listas acima também ): cebola, alho, melão, melancia, brócolis, feijão, ervilha, couve, repolho, milho, lentilha, alho, ovos...

Acho que vale frisar, que os integrais, embora estejam na lista de "soltar", não se enquadram exatamente , completamente neste lista. No caso do intestino estar preso, sim eles vão ajudar a soltar. Mas eles, por conterem muitas fibras, ajudam no bom funiconamneto do intestino, seja pro que for. Ajudam , justamente, no equilíbrio deste funcionamnto.

Até e beijos!

ótimo carnaval!

Muvuca, aonde vc for, eu nããão vou atrásssssssss!!!! Eeeee!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Palhaço e palhacinho.



Como seria, se o vô Ary, estivesse aqui contigo? O vô palhaço. O vô acrobata. O vô transgressor.

Ele não seria mais, o Ary Pára-Raios. Seria, o Ary Pára-Raios vô do Bento. E vc seria o Bento neto do Ary Pára -raios. O vô ator. O vô sonhador.

Mas, me diga! Diga, como seria!

Ele chegaria no final do dia, com uma surpresinha?
- Que cor vc escolhe? Verde, amarelo ou dourado?

Te chamaria, pra andar à noite, e deitaria na calçada com você pra ver as estrelas?

Cambalhota, cambalhota,cambalhota, cambalhota. Bananeira, bananeira, bananeira. Estrelinha, estrelhinha, estrelhinha. Carniça. Pique-pega! Mortal? Sim!!! Mortal, e porquê não?

Joga pra cima, joga pra baixo, joga prum lado, joga pro outro.
-Joga mais vô Ary!

-Traz o pano da noite, pra cubrir o dia, e a gente brincar de dormir e pegar as estrelas?

O vô, que você já conheceu, lá em cima.

Filho de peixe, peixinho é?

E neto do vô Ary, o que é? Palhacinho!

Assim seria:

-Lá vem o vô Ary! É, o vô Ary, o vô palhaço! Dando cambalhotas e saltos com seu neto!
O palhacinho remelexoxo!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Papinha de abóbora, cenoura, chuchu e abobrinha.


Minha geeeeeeeeente, foi maaaalll!! Deixei de postar muitos dias.

Bom, mas como deduzo que, a maioria das pessoas que visita o blog têm filhos, ou se interessa por eles, acho que, suuuper entendem (risos) o fato deu ter deixado um pouco de lado, pra cuidar do filhote que tava doentinho.

Mas , vamos que vamos minha gente! Recuperar o tempo perdido! E aqui vai mais uma papinha. Os ingredientes:

- 2 pedaços grandes de abóbora, o suficiente pra ser a base da papinha( usei a medida de 2 fatias grandes, parecida, com a fatia de quando se corta melão, mamão...ô explicaçãozinha chumbrega...
- 3 cenouras médias;
- Meio chuchu;
- metade de uma abobrinha;
- 2 colheres de sopa cheias de aveia;
- metade de uma cebola pequena;
- um punhado de salsinha e 2 cebolinhas;
- 5 folhas de radicchio;
- uma sobrecoxa de frango.

Corto todos os ingredientes, coloco abóbora, cenoura, chuchu, um pouco da cebola, na vaporeira.Na panela, onde coloco a vaporeira, coloco 2 dedos de água filtrada, e ponho a aveia, pra que ela cozinhe nuuuuuuuuito bem. Ah, ponho o resto da cebola picadinha junto com a aveia.

Enquanto espero tudo cozinhar, coloco um pouco de água pra ferver na chaleira.Assim que ferve, jogo salsinha e cebolinha nela por segundos.Retiro, pico e reservo.

Uns 10 minutos antes e retirar tudo, acrescento o frango em pedaços, sem gordura e sem pele, na água onde está a aveia.Acrescento o radicchio na vaporeira e tiro a hora que tiver "brilhante".

Retiro tudo junto, na hora em que verduras e legumes estiverem bem molinhos, frango e aveia bem cozidos.Pico radicchio, junto salsinha, cebolinha, frango, mingau de aveia, legumes e verduras. Amasso bem amassadinho, com um pouco da água da panela, pra dar uma consistência de pirão.

Pra terminar, uma colherinha de azeite extra-virgem! Gente, a aveia tem que cozinhar bastante tá! Fogo baixo.

Lembrando, que dou preferência à produtos orgânicos e integrais.

Recomendo , que leiam o "Início das papinhas ", pra saber como faço a preparação diária!

Espero que os filhotes aproveitem e gostem!

Áh, na maioria das vezes, faço uma quantidade, que dê pro almoço e pro jantar!

Até!

Beijos! smaaaaaaaaaaaaaaaaaaack! ahhahahahahaha

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

LACUNA

Gente, só pra dar um toque:não estou postando, nestes últimos dias, porque meu filhote tá doente...mas já tá melhorando. Logo, logo volto à escrever. Têm um mooooooooonte de papinha nova que fiz pra ele!

Obrigada por estarem acompanhando e me dando força!
Beijo enorme,

Ti

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Papinha de mandioquinha, cenoura e brócolis.


Hoje, precisava usar algumas coisas da geladeira, que já já iam estragar, principalmente as folhas.

Então, fiz uma papinha assim:

- 2 mandioquinhas médias;
- 3 cenouras médias;
- 5 raminhos grandes de brócolis;
- 1 folha grande de couve-manteiga;
- 5 folhas de alface crespa;
- 2 colheres de sopa rasas de arroz integral;
- meia cebola pequena;
- um ramo de salsinha, algumas folhinhas de coentro, nirá;
- umm pedacinho mínimo de alho.

Como preparei:

Tudo previamente desinfetado e escovado. Orgânicos com casca. A mandioquinha, por exemplo, descasquei, porque não achei de jeito nenhum, orgânico.

Coloquei a mandioquinha, cenouras na vaporeira. Arroz integral, na água filtrada da panela, onde vai a vaporeira em cima. Cortei a cebola bem picadinha. Metade em cima, na vaporeira e metade embaixo, na panela.

O pedacinho de alho coloco no arroz, embaixo. O nirá, pico e coloco na mandioquinha e cenoura. Em uma chaleira, coloco um pouco de água pra ferver. Assim que ferve, coloco a salsinha, cebolinha e coentro por segundos, retiro e coloco em um prato.

Quando já tá tudo quaaaaase mole, coloco o brócolis e folhas. Retiro, assim que tiverem bem verdinhos e "brilhantes". Pico tudo, junto com os verdes que estão no prato. Junto o arroz bem amassadinho, bem papinha, e um pouco da água que ferveu tudo.
Coloco todo o resto, que está altura, já tá mole e amasso tudo junto. Deixo em consistência de pirão, acrescento uma colherinha de azeite e pronto!!!

Lembrando que, dou preferência à alimentos orgânicos.
Recomendo que leia também o tópico "Início das papinhas", pra saber como faço o preparo das papinhas diariamente!

Hasta luego!

Beijo!

Xixi na calça


Meus irmãos dizem, que não entendo muita coisa de primeira. Que sou meio devagar, sem noção, não sei exatamente o adjetivo.

Bom, hoje fui à Santos, numa consulta com meu filho. E tava um calor enormeeeee! Muuuuito quente mesmo.

No caminho do carro para o consultório , uma senhora vira em direção ao Bento, e diz; " Peladooo, assim que eu queria tá! Peladoooo!!! Mas não posso, tenho que ficar de fralda, faço xixi na calça!!! "
Daí, pra "ela", não ficar sem graça, porque ela tava me confidenciando algo íntimo, na minha cabeça, tinha que "consolá-la" com algo.

A única resposta que me surgiu , foi : " É né! Mas tudo bem, um dia todos nós, passaremos por isso."

Obviamente, ela me olhou com uma cara, sem entender o que quis dizer. Ainda neste ponto, não havia me tocado da minha lerdice. Andei, e com um passo mais à frente, olho pra trás, pra checar se a fralda geriátrica dela, marcava muito!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Iemanjá


Saudações a Iemanjá, que banhou meu filho, no meu ventre!

Espelho


Tá se olhando no espelho, se reconhecendo. Fique calmo filho, eu tenho 31 anos, frequentemente não me reconheço e quase sempre não me conheço...

domingo, 31 de janeiro de 2010

Papinha de cenoura

De vez em quando, faço uma com menos número de legumes e verduras. Mas aí, capricho em outras coisas.

Aqui, resolvi usar somente a cenoura, fica tão gostosinha...

Lá vão os ingredientes:

- 5 cenouras médias;
- 2 colheres de sopa de arroz integral;
- 1 sobrecoxa de frango;
- 2 colheres de sopa de feijão marrom;
- 1 punhado de salsinha;
- 2 cebolinhas;
- meia cebola pequena;
- 4 folhas de alface roxa crespa.


Coloquei cenouras bem lavadinhas com uma escovinha na vaporeira. Na panela, 3 dedos de água filtrada(embaixo da vaporeira). Junto com a água, ponho o arroz bem lavadinho, pra cozinhar junto com as cenouras(elas em cima, e arroz, na água embaixo).
Pico a cebola e coloco pra cozinhar junto. Um pouco na vaporeira e outro tanto na panela, junto com a água e arroz.

Quando tudo está quase mole, acrescento as folhas de alface(previamente desinfetadas,com água e vinagre) e o frango( folhas em cima , na vaporeira e frango embaixo, junto com arroz e água).

Neste momento, fervo um pouco de água, e quando fervida, jogo salsinha e cebolinha na chaleira por um segundos e retiro. Separo num prato, bem picadinhas.

Retiro as folhas quando estiverem um verde vivo, brilhante, e junto a salsinha e cebolinha.

Quando a cenoura amolece, junto com folhas, salsinha e cebolinha e amasso bem.E também, o arroz.

Desfio o frango e junto com tudo. Coloco um pouco da água que ferveu tudo, pra dar uma amaciada na mistura e deixar com consistência de pirão.

Como faço, normalmente, quantidade pro almoço e jantar, separo meio a meio. Guardo a do jantar. Daí, na do almoço, acrescento as 2 colheres rasas de feijão, que cozinho uma vez por semana e congelo(deixei descongelando na noite anterior, dentro da geladeira).
Nestas 2 colheres, não encho de muitos grãos, coloco mais o caldo beeem concentrado e grosso. Pra facilitar na digestão.
Não coloco na da noite, porque, de vez em quando, acho que dá gases. Então evito neste período.

Bento já dorme pouco, então, não quero nada que possa interferir mais no seu soninho!

Ele traçou tudo, tudo!

Ah, coloque uma colherinha de azeite, na hora que for servir, tanto no almoço, como no jantar!


Lembrando que dou prioridade pra orgânicos, inclusive as carnes. Seja branca ou vermelha.

Se puder, leia também " O início das papinhas". Neste post, explico como é a rotina diária de preparação, escolha de alimentos, que faço independente dos ingredientes,

Beijo! Ótimo fim de semana!

sábado, 30 de janeiro de 2010

Falta de cerimônia


Eu peguei meu protetor pra passar no rosto. Simplesmente, o Bento olhou, se interessou, e arrancou da minha mão.
Achei muito engraçado! Os nenéns têm isso, uma coisa natural, genuína, esta falta de cerimônia com tudo.

Simplesmente, funciona assim : "eu quero, eu pego". Sem maiores dramas (a não ser quando não podem pegar aquilo que querem!).

Isso me fez pensar no óbvio, um dia todos fomos este bebê, que quis algo e simplesmente pegou. Sem dilemas internos pra decisões(penso eu).

Aonde isso se perde com o tempo, que vamos criando obstáculos, dificuldades pra dizer e fazer o que realmente queremos? Ou deixamos de querer.

A dificuldade de dizer sim, ou de fazer algo, quando temos esta vontade. Ou ao contrário, dizer não, ou simplesmnete não fazer, se não temos vontade.

Seria o óbvio.

Nascemos assim. Instinto. Vontade. Curiosidade, Experimentação. Verdade. Abuso. Ingenuidade. Determinação.

Tudo isso, vêm de um serzinho tão pequenininho.


Às vezes, a gente cresce, e vira covarde...

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Papinha de beringela com cenoura

Esta papinha aqui, quem fez, foi o pai.
Separei os ingredientes, expliquei como faço e deixei ele lá, todo orgulhoso cuidando da comida do filho pela primeira vez. Afinal de contas, o Bento só mamou no peito até 7 meses e meio, e depois, quem começou a fazer a papinha fui eu.

Foi muito legal. Resolvemos fazer a comidinha à noite, porque íamos a uma praia distante na manhã seguinte, bem cedo, e a opção de comprar qualquer papinha, silmplesmente não existia.

Os ingredientes que usamos foram:

- 4 cenouras médias;
- 1 beringela média;
- 4 folhas de alface verde lisa;
- 2 folhas de escarola;
- 1 punhado de salsinha e 2 cebolinhas;
- meia cebola pequena cortada.

Ele, Diogo o pai, colocou a beringela e cenouras picadas, pra cozinhar ao vapor com casca e tudo, só que muito bem lavada e esfregada com escovinha(fazemos com casca, porque usamos orgânicos).Juntou a cebola bem picadinha.

Separada, estava a chaleira com água a ferver(hahhahah. Alguém achou engraçado ou só eu?ahahhah).Quando fervida, acrescentou salsinha e cebolinha e deixou por alguns segundinhos.Retirou e reservou.

Quando os ingredientes do vapor, estavam quase molinhos, acrescentou folhas. Quando as folhas"brilharam".Brincadeira, quando estavam com uma cor "brilhante", retirou e colocou junto com salsinha e cebolinha. Picou tudo muito bem picadinho.

Acrescentou todo resto, quando já estava mole, e amassou , mantendo uns pedacinhos bem pequenos.

Jogou também um pouco da água que cozinhou tudo, na papinha amassada, pra dar uma amolecida. Juntou à papinha uma colherinha de azeite.

Ficou bem gostosa! Confesso que tava meio "assim" com o resultado da beringela, mas ficou legal. Só não deixe ela predominar. Deixamos a cenoura prevalecer!


Lembrando, que a quantidade que faço, é pra almoço e jantar.
Que tentamos dar sempre produtos orgânicos.

Que pode ser acrescentado carnes ou grãos, dependendo da forma que escolhem pra alimentar o neném.Neste caso, coloque pra cozinhar, na mesma hora que os legumes e verduras, só que na água, e não com os ingredientes na vaporeira.

Testando. Errando. Acertando!

Beijo grande.

PS: Bento acordou que nem um condenado nesta madrugada que precedeu a ida à praia. Eu fiquei podre, ele também. NÃO FOMOS À PRAIA!!!

Vó, só tem duas

Pode ser que pareça meio revoltado este post! Mas não é não.
É curioso!

Já havia pensado escrever sobre este tema, mas acabei esquecendo, e hoje aconteceu uma coisa, que me fez pensar nele!

Fui almoçar num restaurantezinho daqui, e uma senhora, foi falar com o Bento. Até aí tudo ótimo!

Bom, no meio daquela sua fala "a la" estilo de comunicação com bebês, com aquela vozinha, entonação e etc, me sai um: "dá Bentinho, dá um beijinho aqui na vovó!"


Cara, já havia reparado isso. Sem querer falar mal dos mais velhos. Mas é só vir uma senhorinha falar com ele, que se auto intitula "VÓ" !

A primeira vez que aconteceu, dei aquela risadinha (que a gente aprende a dar, toda vez que, alguém vem paparicar nosso filho, mesmo que vocÊ ache o paparico a coisa mais sem graça da face da Terra!).
Achei que, aquela senhora, em particular, falava daquele jeito. Achei até "graciosinho", delicado, afinal de contas.

Mas daí, comecei a reparar, que toda senhora, mais velha, que chegava pra falar com ele, lá vinha: "tá falando com a vó tá?", "manda um beijinho pra vó", "cadê a vovó?".

Peraí cara, que mania a gente têm. Tia até vai, porque, todo mundo, sempre é "tio" ou "sobrinho" de alguém(ou até de alguma coisa! Vide cachorros, gatos, passarinhos!).Tia ainda vai, "a gente" aceita!

Vó???? Parece, uma necessidade nossa, de se tornar íntimo, da família! Mas gente, tem umas pessoas, que nunca viram o Bento mais gordo, e possivelmente nunca verão.
Claro, que não me causa revolta, como disse anteriormente, mas acho muito engraçado e curioso.

Mesmo assim, vi, que começava a me incomodar "levemente", lá naquele fundinho, quase aquele, que não gostamos de admitir.
Porque me faz, lembrar das avós reais. E elas são as avós. Elas são corujas, elas paparicam o neto, elas se referem à ele "vem cá com a vó", ELAS tão ali pro que der e vier. A qualquer hora, a qualquer momento.

E poxa vida, acho que elas merecem, por todo amor, exclusividade por este cargo!!!

Ah, e fica aqui a minha dúvida: porque os mais velhos, senhores, não se chamam de "avôs" quando falam com o Bento?


Beijo bem grande!

Coração


Com ele no meu colo:coração com coração.
Ele é o meu coração.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Papinha de inhame, beterraba e cenoura.


Inhame, beterraba e cenoura. Foram os principais ingredientes que usei pra fazer a papinha do Bento hoje. Ou melhor, gororobinha do Bento!

Gororobinha, mas gostosa! É que o inhame, têm esta textura meio pegajosa né! Por isso, misturei alguns outros legumes e verduras.

Inicialmente, havia colocado apenas a beterraba, mas ficou sem graça que dói, então experimentei misturar, uma cenourinha também. O que fez "a" diferença!
Sério, alterou bastante o sabor da coisa!

Aqui vai a quantidade:

- 2 inhames médios;
- 1 beterraba média;
- 1 cenoura pequena;
- 1 punhado de salsinha cheio;
- umas 3 cebolinhas;
- metade, da metade(risos) de uma cebola.

Coloquei os inhames, beterraba e cenoura pra cozinharem ao vapor, junto com a cebola.
Separado, deixei uam água pra ferver na chaleira (pouquinha), assim que ferveu , joguei a salsinha e cebolinha e deixei por segundos.

Retirei salsinha e cebolinha , piquei bastante e reservei. Assim que os ingredientes, que estavam cozinhando, amoleceram, tirei do fogo, amassei, juntei com um pouco da água, que ferveu tudo isso, pra deixar mais molinho. Coloquei a salsinha e cebolinha e uma colherinha de azeite.

Está prontíssima! Simples saludable e gostosaaaaaaaaaa!!!

Lembrando sempre, que dou prioridade à ingredientes orgânicos.

Um outro toque, eu descasco o inhame sempre na água, uma vez.,me deu uma baita coceira, foi a forma que encontrei pra isso não acontecer mais. Cozinhe sem deixar pedaços crus.

Pra fazer a receita, acho legal, dar uma olhada no tópico "o início das papinhas". Não que tenha que ser feito igual a mim, de jeito nenhum! Só pra ilustrar, como é o meu ritual diário, e o que costumo fazer na preparação, independentemente do ingrediente que vou usar no dia.

Outra coisa(só mais uma!): como têm inhame nesta receita, recomendo demais, a leitura do livro da Sônia Hirsch, jornalista e escritora voltada para promoção da saúde, que se chama, "Inhame Inhame" (A imagem do post, é a capa do livro).

Ela fala só do Inhame, tudo de ótimo que ele pode fazer por nossa saúde como alimento medicinal. Traz inclusive, receitas!

Olhadinha no site dela: www.correcotia.com e blog: www.soniahirsch.com, vale mais, do que, supeeer a pena. Confiram os outros livros dela também. Me ajudaram e ajudam muito!

Pronto minha gente!

Bora ver se dá certo!

beijo grande!

Papinha de mandioca com chuchu


Dizem que chuchu é sem gosto. Eu acho isso uma injustiça! Não sei bem porquê( concordando que entendo um pouco a injustiça!), mas eu adoro!
Então, hoje, resolvi fazer uma papinha com Mandioca e Chuchu.
Escolhi a mandioca, porque o Bento, ontem, tava com o intestino bem soltinho(soltão pra ser mais clara!).Misturei um chuchuzinho por 2 motivos: 1 pra não escolher outro ingrediente "mais pesado" como a mandioca e 2 , o chuchu ia estragar, então, melhor usar!!!Rimando e tudo!

Aproveitando o motivo de "estragar", escolhi também ,usar umas folhinhas de alface lisa verde. Como havia comentado, compro legumes, verduras e folhas lá do Sítio Remanso(bebebioremanso@hotmail.com) toda semana.Tudo fresquinho, tirado da terra um dia antes.
Como mandam sempre, uma quantidade ótima, algumas folhas, acabam amarelando e acabo perdendo.Então, fico atenta, pra colocar nas comidinahs do meu filho, pra não haver desperdício.

Ou seja, as receitas, muitas vezes, são feitas , visando usar o que se têm na geladeira.

Relembrando, que procuro usar sempre, produtos orgânicos.
E que a quantidade da receita, faço para o jantar e almoço.

Usei:

- 1 mandioca grande ;
- 1 chuchu grande ;
- 4 folhinhas de alface lisa verde;
- meia cebola picadinha
- 1 galhinho de tomilho;
- 1 punhado de salsinha ;
- 1 pedacinho de frango( pouco menos que a metade da palma da minha mão!!!risos).


Coloco a mandioca sem casca, picadinha, junto com o chuchu picadinho também, na panela, pra cozinhar ao vapor.Tirei a casca do chuchu também.Como já disse, sendo orgânico, geralmente, coloco pra cozinhar com casca e tudo, após limpar com uma escovinha.Mas o chuchu, particulamente, acho que a casca fica dura.

Pico a cebola e o tomilho, e misturo uma parte com a mandioca e chuchu.O resto, coloco junto ao frango, na água de cozinhar(mandioca e chuchu na vaporeira, água filtrada e frango na panela).

O frango, coloco mais pro final, quando quase tudo estiver cozido.
Fervo uma água separado, quando fervida, jogo na salsinha, que reservo pra misturar quando tudo estiver pronto.

Quando tá td molinho, junto a alface, e tiro assim que tiver "brilhante".

Tudo pronto e mole? Amasso tudo com garfo, desfio o frango, junto a salsinha, coloco um pouco da água que cozinhou tudo, pra papinha ficar com consistência de pirão, com alguns pequenos sólidos e acrescento uma colherinha de azeite!

É isto aí!

Mas uma receitinha pra galera! E pra mim, principalmente !

Boa noite!

Beijos!

domingo, 24 de janeiro de 2010

Estrelas

Ele olha a estrelinha no meu short. E tenta pegá-la com tanta gana, tanta estranheza, tanto afinco, que parece a gente ,tentando encostar nas estrelas do céu.

Pequenininho

Queixinho em meia lua.Tão pequenininho.Acaricio com o meu dedão.

sábado, 23 de janeiro de 2010

Papinha de milho verde, abobrinha e abóbora


Dia desses, fiz uma papinha pro Bento, "substituindo" o arroz, macarrão, ou qualquer cereal(sei que o macarrão não é cereal!), que costumo usar, pelo milho.Coloquei o substituindo, entre aspas, porque sei que cada um, o milho ou o arroz, têm suas propriedades e funções na alimentação. Algumas parecidas, mas outras completamentes diferentes, então a substituição, não é visando este lado, uma substituição igualzinha. Achei que o milho, seria legal.Preciso pesquisar se é melhor, não, ou tanto faz...

Acho que, na minha humilde opinião, ficou gostosa e saudável!

Ingredientes!

- 2 milhos verdes médios;
- meia abobrinha, de uma abobrinha média;
- um pedaço, de 3 dedos de grossura(que medição tosca!) de abóbora;
- meia cebola pequena;
- 1 gema de ovo cozida;
- 1 folha grande de couve-manteiga.

Coloco abóbora, abobrinha, cebola pra cozinharem ao vapor.Com água filtrada sempre.
Enquanto isso, o ovo cozinhando na chaleira.

Ao mesmo tempo que tudo está cozinhando, coloco na mesma água do cozimento, o milho, que raspo da espiga na hora.

Quando já está tudo molinho, acrescento a couve. Quando ela está "brilhante", tiro tudo e amasso. Junto a gema de ovo e uma colherinha de azeite.

O ovo, aqui na papinha do meu filho, coloco por causa do valor nutritivo e não pra acrescentar sabor.
Acho até meio ruinzinho o sabor da gema! Mas ele não se incomoda...

É isto!

Tchau e bênção!

beijos

Síndrome do Silêncio



Tava aqui, pensando, que tinha que escrever sobre isto!
A síndrome do silêncio, que me acomete, desde que meu filho nasceu!

É incrível a sensação que tenho quando acabo de fazer meu filho dormir, ou em vias de.
Meu filhote é tão ativo e elétrico, que , principalmente, durante o dia, tenho muuuuuuita dificuldade de fazê-lo dormir!!!
Como este é um evento que persigo, e que é tão raro, fui acometida pela síndrome do silêncio.Um porre, diga-se de passagem!

Assim que ele pega no sono, saio toda feliz, achando que vou poder comer, tomar banho,ver emails, ou sei lá, apenas não fazer nada.Mas a minha"solidão", dura 15 minutos!O que só faz a síndrome piorar, porque a qualquer momento, prepare-se ELE VAI ACORDAR!E vou ter que deixar de fazer seja lá o que estou fazendo!

Daí, o desenvolvimento da neurose, quase uma psicose( coitada das pessoas que convivem comigo):

Barulho do armário abrindo, fechando e largando a portinha? nhec,nhec,pouuuu! Aiiiii!!! Pessoa atendendo o telefone, toda feliz e saltitante? Aiiiiii! Televisão altona? Ai,ai! Carteiro me gritando lá fora? Ai,ai, caraaaa!!! Lavando louça, e panela caindo do secador? Ai,ai! Ai,ai ,ai!! Descarga? Putz! Espirro, liberando tudo lá de dentro? Pooorraaa!! Buzina, vidro quebrando e CACHORRO LATINDO LÁ FORA: não dá nem pra comentar!

Mundo gira, cabeça gira, mundo gira, cabeça gira, mundo gira!!! ahhhhhhhhhhh!!Respira, respira. MAS RESPIRA FUNDO Tiana!! Você precisa trabalhar isso.Você PRECISA ser mais zen!! Aqui não é, definitivamente, o Michael Douglas em um dia de fúria!!

Eu não acho bonito ser assim viu gente?

Muuuuuuuuuuuuuito a meditar e trabalhar, eu sei!!! Todos dizem que se o neném não dorme, VOCÊ é que não ensinou direito! Mas uma culpa pro meu rol...

Boa noite, DURMAM com os anjos!!!

beijos

Papinha de batata doce com cenoura.


Hoje, fiz uma papinha de batata doce e cenoura pro Bento.Acho que ele gostou bastante, porque comeu tudo que coloquei na tigelinha. Nem sempre come tudo.Ou tava morrendo de fome mesmo, sei lá!

Seja pelo motivo que for, ele comeu muito, e o que usei foi:

- 2 cenouras pequenas;
- 1 batata doce grande;
- 1 punhado de salsinha e umas 3 cebolinhas;
- 2 colheres de sopa de aveia laminada;
- 1 punhado grande de rúcula;
- 5 folhas pequenas de alface verde lisa.


Lavei bem as cenouras com uma escovinha, tirei a casca da batata doce( normalmente, nos produtos orgânicos, só lavo bem e não tiro a casca, mas tava muito grossa) e coloquei pra cozinhar no vapor, com água filtrada.Minha panela é média, e coloco na altura, de uns 2 dedos de água.

Fervi água e joguei a salsinha e cebolinha dentro por alguns segundos.Reservei pra misturar na papinha depois.

Quando a batata doce e a cenoura tavam molinhas,acrescentei a rúcula e o alface.Deixei pouco tempo, até ficarem "brilhosas".No momento que tirei as folhas, tirei também o resto do vapor.Amassei, piquei bem picadinho as folhas,misturei a salsinha e cebolinha, e acrescentei a aveia na mesma água em que cozinhei tudo.

Quando a água ficou num ponto de mingauzinho, tirei do fogo e misturei na papinha que já tava amassada.
Quando tudo já estava misturado, acrescentei o azeite, 1 colherzinha.


É isso!! Lembrando sempre, que faço a receita, geralmente, pro almoço e jantar.Neste caso específico, como o Bento comeu muito, acho que poderia ter acrescentado mais umas 2 cenouras pequeninhas.

Esqueci de colocar cebola. Acho que outras especiarias poderiam ter sido usadas também.Mas hoje, tentei simplificar, porque não temos alguém que trabalhe aqui em casa, e com casa, 3 cachorros, neném, chuva, quintal, tava tudo, literalmente um caos(momento desabafo)!

Tentem e me digam o que rolou!

Beijos e bom final de semana!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Clichê

Acompanhar o desenvolvimento do meu filho, é renovar minhas esperanças, é ter sempre lágrimas nos olhos!Sou clichê: o que me importa é AMOR.

Proteção

Ele acordou chorando, um choro dolorido.Não consegui entender o porquê.Parou de chorar.Embora fosse 23:44, lá estava eu encostada na cabeceira da cama, com ele sentadinho no meu colo.Ele,olhar fixo na luzinha acesa do abajur.

Não sai da minha cabeça o que se passa na sua cabecinha.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

O início das papinhas.

Ia começar à postar as receitinhas das papinhas que(sem pretensões, a não ser a de fazer uma papinha super saudável pro meu filhote)faço todo dia aqui em casa, ontem. Mas, além da minha vida estar uma zona, achei, que precisava antes, falar do que uso sempre, de que maneira preparo. Todo o ritual diário que repito independente dos ingredientes, e o que eu, ouvindo a pediatra do meu filho, lendo à respeito, me informando, peneiro pra aplicar por aqui, na prática.

Vou tentar ser direta(acho que, se tratando de minha pessoa, será impossível!).

Comecei a dar comida pro Bento, só quando a dra Laís liberou(na verdade, nem sabia que o povo dava antes, nunca tinha pensado nisso. Depois, descobri que é mais do que normal, cada mãe definir quando é a hora de dar comida, frutinha, e afins).

Como a dra é "pediatria e puericultura"ela dá toques em tudo.Costumo seguir a maioria, com bom senso, claro.Pensando bem, mentira,às vezes me confundo um pouco.

Voltando:desde quando ela liberou, o Bento estava com 7 meses e meio, defini algumas coisas:

- escolhi fazer a comidinha, numa panela de aço inox, com uma vaporeira(existe esta palavra gente?!).Aliás, cara pra caramba esta bendita "vaporeira"!É aquele suporte furadinho pra colocar sobre outra panela sabe?Ou seja, nada demais!

Pelo que tenho me informado, o ideaaaal,ideaaaaaaal mesmo ,seria fazer em panela de pedra-sabão ou de ferro, mas como a de pedra-sabão tá difícil encontrar, e a de ferro, a procedência têm que ser boa, achei mais prático comprar a de aço inox.
Achei este item importante...mas cara, se não dá, não dá, sem crise, faz numa cuzcuzeira mesmo.Ou, coloca num pano limpo(q só use pra isso), coloque verduras, legumes em cima, e coloque a tampa por cima, como se fosse "tampar"o pano, puxe as abas pra cima e amarre na parte de fora da tampa.Só tampar a panela com água e cozinhar no vapor.

Optei por cozinhar no vapor também.Demooooooora!!Mas acho que os nutrientes não se perdem. Se não tiver tempo hábil ou falta de paciência, não faça estas opção.Faço no vapor e ainda com o fogo mais baixo possível!"Eu heim!que mulher desocupada!".Não sou não, juro!

Desde sempre,já sabia que iria dar comida orgânica e natural, dentro do possível.Este final de ano, foi meio "F" conseguir frutas orgânicas, revirava, e não achava.Então, dava algumas sem serem orgânicas mesmo.Algumas verduras e legumes também.Quando me falta variedade.Mas vou te dizer uma coisa, de coração: eu compro quase tudo orgânico, mas sinceramente, num país onde o povo morre de fome, onde falta comida, ou onde grande parte come um monte de lixo e tranqueira, humildemente, acho melhor comer alimentos naturais, coisas que venham da terra, frutas, verduras, legumes, folhas, mesmo sem serem orgânicos, do que não consumir de maneira alguma.

Ainda neste item "orgânico", têm o azeite de oliva.Todo dia uma colherzinha no almoço dele e na janta, que coloco só na hora em que vou servir pra não esquentar e torná-lo gordura saturada.

Sempre coloco um punhadinho de salsa e cebolinha, que passo uma aguinha fervida por cima, antes.É pra dar um saborzinho, já que não uso sal.

Uso água pra cozinhar, do nosso "filtrim" de barro.

Tento usar 2 tipos de verdura ou legumes e 2 tipos de folha.Nem sempre é assim, às vezes não têm variedade, ou às vezes, acho que determinado ingrediente, fica melhor sem muita mistura.

Ovo,uso umas 2 vezes na semana e carne de frango mais ou menos isso também(ambos orgânicos).

Tenho encomendado legumes, verduras, folhas, de um casal que têm um sítio em Salesópolis, e produz tudo naturalmente, orgânicamente.São super competentes, profissionais.Todo final da semana, mandam a lista por email pra você fazer as escolhas dos produtos, pra semana.E a quantidade é enorme!O nome do lugar é : Sítio Remanso , pra quem se interessar- ebebioremanso@hotmail.com - escreva pra Mariana!

Áh,enquanto cozinha no vapor,coloco na panela que tá a água, arroz integral ou macarrão integral(quando uso o frango,deixo cozinhar ali também, tudo junto).Se uso fubá, aveia,faço um mingauzinho na água que sobrou.

Não todo dia, mas umas 3 vezes na semana, misturo feijão também(orgânico...aiiii já tô me sentindo meio blasé....sacooo!!!!)Prefiro o azuki, ou marrozinho mesmo.


Quero implementar mais coisas nesta rotina diária da papinha , que independe do ingrediente pricipal(verduras,legumes,folhas), como especiarias, algas, cogumelos.Mas tenho que estudar mais sobre o tema!!!!

E fruta, dou sempre de sobremesa.Meia,ou uma inteira, dependendo do tamanho dela!

Corto todos ingredientes na hora, pra ficar fresquinho.

Como este jeito que faço, não é muito prático e acaba sendo um pouco demorado, na hora que faço a papinha, de manhã, dobro a quantidade, pra sobrar pra janta. Às vezes, acrescento, uma ou outra coisa, pra modificar um pouco o gosto.

E não costumo dar muito feijão pra ele à noite, reparei que nele, dava gases.

É isso, como sempre, nada objetiva.Mas a esperança é a última que morre, e até o Bento ter 5 anos, espero estar mais direta!!

A partir de amanhã, vou começar a postar as papinhas que faço pra ele, mas achava que tinha que escrever esta "pequena"introdução antes.

Caraaaaaaaaa, deixa eu ir dormir, que já passou de 1. E como optei por amamentar até sei lá quando, e o Bento bem que se aproveita desta condição, já já ele acorda, e eu , amanhã, vou estar aquele bagaço trubufuzento de sempre!

Ah, o mais importante:leite materno, seeeeempre!!Pelo menos pra mim, até agora, foi o MELHOR ingrediente.

Adios minha gente!!

beijoooooooossss

domingo, 17 de janeiro de 2010

Começando...

Não sei se tenho muito à dizer, nem muito à acrescentar.Não tenho muitas pretensões e nem sei no que vai dar.Não ensino o que é certo ou errado, não tenho tarimba pra isso, vou tentar, apenas, relatar pequenos momentos desta minha nova vida maravilhosa.

Tive esta idéia, incentivada por meu marido(que talvez,seja mais fã de minhas papinhas que meu próprio filho!).

Resolvi, também, escrever, porque passo o dia inteirinho com questionamentos, indagações à respeito de tudo e qualquer coisa, que diz respeito a meu filho.Culpas(diz a minha mãe:"desde de o primeiro dia de nascimento do filho a mãe já se sente culpada por alguma coisa!".Será?),ansiedade, exaustão, felicidade, alegria, plenitude, amor incondicional...PAIXÃO À PRIMEIRA VISTA.Pelo menos foi assim comigo!!

Taí, pra abrir, acho que posso começar, escrevendo sobre isto!

Meu filho Bento, era pra ter nascido na primeira quinzena de Abril.Resolveu chegar antes, com 35 semanas e cinco(até hoje, por mais que tentem me explicar, não consigo entender a contagem da gravidez por semanas!Mas foi neste período que ele nasceu!).Equivale ao finalzinho do sétimo mês, entrando no oitavo.Já me perdi...
...bom, levamos um susto,apesar de prematuro, ele era um bebezão, muito grande, gordo e saudável.Mas bebeu líquido aminiótico na hora que nasceu e por este motivo, teve que ir pra UTI.Passou 7 infinitos dias lá.

A hora que entrei pra primeira visita, só fui vê-lo quase 15 horas depois do nascimento dele, olhando aquele serzinho que gerei dentro de mim, tão lindinho, dentro daquela incubadora, meu coração acelerou de tal forma, que me tomou inteira e quase saltou pela boca.Realmente conheci o que foi paixão à primeira vista.

Como só podíamos visitá-lo, duas vezes por dia, e por meia hora cada visita, ia embora com o coração apertado.Nas noites que sucediam a visita, ficava pensando nas carinhas que ele fazia a cada minuto, como a mãozinha se movia, como era o seu olharzinho, de que forma os dedinhos dele agarravam minha mão.E me pegava assim, com um sorriso enorme na boca.Como quando estamos apaixonadas e fazemos força pra lembrar e relembrar cada pequeno gesto sabe?

Não conseguia parar de pensar nele nem por um minuto.E quando ia chegando a hora da visita, ficava com uma taquicardia e falta de ar, cada vez maior até chegar na sala e vê-lo.Sensação que só aumentava depois que saía.

Passado o perrengue e o susto, pude enfim, ficar 24 horas com ele e chegar a conclusão, que mesmo sem indas e vindas, ois e despedidas, as sensações de euforia, continuaram.E continuariam...
...foi mal, se me julgam clichê, descobri, como mãe, que não passo de um clichê barato.Porque longe do meu filho, nos primeiros dias, descobri que assim seria, assim sou e continuaria pra sempre!

Te amo filho!risos(mas sem vergonhaaaaa!!!)